Dicas para ter pet em apartamento

Dicas para ter pet em apartamento

Nossos pets fazem parte da família. São amorosos, leais, afetuosos, a companhia certa para encher nossa casa de alegria e carinho e preencher a necessidade de convívio em nosso cotidiano.

Acontece que, com cada vez mais pessoas morando em apartamentos, e imóveis cada vez menores disponíveis no mercado, pode parecer difícil conciliar a convivência com um gato ou um cachorro, por exemplo, dentro de um apartamento pequeno. Porém, essa não é uma missão impossível.

Com algumas adaptações e pequenas mudanças de hábitos, é totalmente possível fazer com que seu animalzinho se acostume a viver em um espaço menor ou trazer um novo bichinho para dividir o apê com você.

A seguir, se liga nas dicas para ter pet em apartamento:

 

Conheça as regras do condomínio

 

A primeira coisa que você precisa saber para ter um pet em seu apartamento é que proibir moradores de um edifício ou de um condomínio de possuírem animais de estimação é inconstitucional. Ou seja, ao alugar ou comprar um imóvel, você tem garantido o direito de levar seu bichinho para morar com você.

Porém, antes de fazê-lo, é importante lembrar que, mesmo que não seja proibido viver com seu pet em seu apartamento, os condomínios costumam ter regras específicas sobre o convívio entre animais e moradores, além de qual deve ser o comportamento dos bichos nos espaços de convivência.

Algumas das regras para ter pet em apartamento que costumam ser comuns na maioria dos condomínios tem relação com:

  • As áreas de convívio em que os animais podem circular livremente junto de seus donos;
  • Quais elevadores podem ser usados para transportar os animais e quais não;
  • A forma de transporte dos animais pelo prédio: alguns exigem coleiras, caixas de transporte e até mesmo focinheiras, de acordo com a raça e o porte do animal;
  • Higienização dos locais onde os animais fazem suas necessidades;
  • Barulhos em excesso que possam incomodar outros moradores, ainda que em horário comercial.

Todas as regras de um condomínio para a permanência de animais devem constar nas circulares e contratos preestabelecidos e, assim, quando infringidas, cabe ao síndico a aplicação de multas também estabelecidas previamente.

Por isso, para evitar gastos desnecessários e garantir uma boa convivência com seus vizinhos, antes de assinar qualquer contrato de aluguel ou compra de um apartamento, conheça as regras do local em relação aos pets e garanta que você e seu animalzinho podem se adequar a elas.

 

Estrutura ideal

 

Não importa qual seja o apartamento em que você mora ou o tamanho do seu pet, de uma forma ou de outra, algumas adaptações são necessárias para que o animal se sinta confortável e, principalmente, seguro em sua residência.

 

Proteção para as janelas

 

Janelas e varandas são os principais pontos por onde o sol entra nos apartamentos e animais como cães e gatos, por exemplo, adoram o sol.

A iluminação natural os ajuda a se aquecer, relaxar e se distrair com a movimentação das ruas, porém, janelas mais baixas e varandas com grandes vãos oferecem um grande risco aos animais que buscam se aconchegar na luz solar.

Dessa forma, a primeira adaptação a ser feita em um apartamento para garantir a proteção dos pets é a instalação de redes e telas de proteção em janelas e varandas.

 

Local para as necessidades 

 

Mesmo que você leve seu pet para passear em áreas externas com frequência, é totalmente normal que ele precise fazer suas necessidades dentro de casa em algum momento e, para isso, é preciso que um local específico seja estabelecido, e que o animal seja ensinado a usá-lo.

Para gatos, o ideal é usar uma caixa de areia e, para cães, tapetes higiênicos ou mesmo jornais velhos. É importante que o lugar escolhido seja de menor circulação de moradores e visitantes, e que os itens escolhidos para que os animais façam suas necessidades sejam limpos regularmente, para evitar que os dejetos atraiam insetos e possíveis doenças.

 

Enriquecimento do ambiente

 

Lembre-se que seu pet é como uma criança que precisa gastar energia e se divertir e, mesmo que você se preocupe e dê atenção a ele, nos momentos em que fica sozinho, o animal precisa de outros artifícios para se entreter. Quando isso não acontece, o resultado é um bichinho mais estressado, ansioso e irritado, que tende a latir e uivar com mais facilidade, além de destruir móveis e objetos.

A dica é enriquecer o ambiente com brinquedos que façam seu pet se distrair e, ao mesmo tempo, gastar energia. Experimente separar um brinquedo específico para deixar com seu pet sempre que precisar deixá-lo só. Isso o fará entender que, ficar sozinho não é tão ruim, afinal, há sempre uma recompensa. Além disso, ele aprenderá a relaxar e curtir a própria companhia.


Dê atenção redobrada ao seu pet


Como já dissemos, os animais têm energia de sobra para gastar e, em ambientes menores, como em apartamentos, falta espaço para que eles possam correr, brincar e gastar toda a energia acumulada. Mesmo com muitos brinquedos disponíveis, eles ainda sentem falta de algo mais para fazer.

Sendo assim, é preciso acrescentar alguns hábitos às suas rotinas para ajudá-los nessa questão.


Crie uma rotina de passeios


Passear com seu pet, principalmente se ele for um cachorro, é fundamental para mantê-lo ativo e feliz. Leve-o para caminhar pelo bairro, permitindo que ele se exercite, veja outros animais e pessoas e respire ar puro.

O ideal é sair com seu animal ao menos duas vezes ao dia, e não apenas pelo tempo necessário para que ele faça suas necessidades, mas para que possa desfrutar do passeio e do tempo que passarão juntos.


Dê atenção ao seu pet


Independentemente do local onde você e seu pet vivem, com toda certeza, a coisa que ele mais aprecia, é a sua atenção. Por isso, sempre que tiver um tempo livre, dedique-o ao seu animal. Reserve um tempo para brincar com ele. Você pode usar bolinhas, cordas, ou investir em qualquer outra atividade que o faça se movimentar e, principalmente, se sentir amado e acolhido.

Agora você já sabe que ter um pet em apartamento não é uma tarefa tão difícil. Com um pouco de dedicação e disciplina, você e seu animal podem viver felizes e tranquilos juntos. Lembre-se aqui na Loog todos os nossos apês são pet friendly.

Curtiu? Confira outras matérias