Dicas para mudança

Dicas para mudança

A mudança de um imóvel para outro é uma tarefa que pode ser bem trabalhosa caso seja efetuada sem planejamento prévio. Isso porque a mudança vai muito além de encaixotar e desempacotar coisas – mas exige organização (além de uma pitada de paciência) para que dê o mínimo de dor de cabeça possível. A seguir, conheça nossas dicas para fazer uma mudança prática, descomplicada e, quem sabe, até que bem prazerosa.

Aproveite para praticar o desapego

Você terá poucas oportunidades tão claras para praticar o desapego como essas, viu? 

Comece separando os objetos com memória afetiva (afinal, o desapego não é para tanto) e na sequência já avalie o que realmente é útil para a nova casa. Os desapegos podem ser doados, reciclados ou até mesmo vendidos em uma espécie de bazar online. É a sua chance de ainda fazer uma graninha.

Faça um “kit” para as primeiras semanas

A primeira e a segunda semana após a mudança tendem a ser bem corridas – e é possível que nem tudo esteja desempacotado nesse período. Nossa sugestão, então, é criar uma espécie de “kit sobrevivência” para passar esse período. Inclua nele: 

• Roupas para ficar em casa e trabalhar durante esse período;
• Máscaras e álcool gel; 
• Produtos de limpeza básicos; 
• Itens de higiene pessoal; 
• Remédios, suplementos e vitaminas;
• Aparelhos eletrônicos e seus carregadores;
• Contas e boletos que devem vencer nesse período. 

 É hora de começar a encaixotar

Mas antes disso... Categorize as caixas pelos cômodos onde ficarão na nova casa. Essa atitude facilitará (e muito!) a organização do novo ambiente. São exemplos de caixas categorizadas:

• Caixa do quarto;

• Caixa de banheiros; 

• Caixa de escritório (com itens de papelaria, notebook, cabos, livros); 

• Caixa do pet (potes, ração, cama e demais acessórios do pet); 

• Caixa das crianças (com brinquedos e materiais escolares).

A propósito, evite deixar as caixas muito pesadas, pois há risco de que elas se rompam durante o transporte. Uma dica é preencher os espaços de cantos e vazios com jornal amassado, de modo a evitar que os pertences balancem. 

• Nas caixas grandes: 

Você pode armazenar calçados, roupas de cama, mesa e banho. 

• Em caixas médias:

Roupas, eletrodomésticos pequenos e coisas de cozinha.

• Em caixas pequenas:

Itens frágeis e menores, como é o caso de objetos de decoração, por exemplo. 

 Vai desmontar móveis? Parafusos ficam juntos

Se você mesmo (a) desmontar os móveis, separe os parafusos e peças pequenas deles em sacos plásticos devidamente nomeados. Você também pode prendê-los com fita adesiva ao móvel pertencente. 

 Por fim, para não esquecer: 

• Objetos de valor exigem atenção especial e o recomendado é que sejam levados diretamente por você; </p>

• Jamais organize uma mudança de uma hora para outra; 

• Aproveite para limpar os itens quando for desempacotando as caixas; 

• Tire fotos de cabos e conexões, caso esse conhecimento não seja o seu forte; 

• Se houver necessidade de reparos grandes nos cômodos, faça-os antes da mudança. 

 

A desburocratização da locação imobiliária começa aqui 

Somos uma empresa de tecnologia e soluções financeiras voltadas com exclusividade ao mercado imobiliário que deseja tornar acessível e desburocratizada a locação – e entendemos que esse processo já começa na mudança.

Acesse o site da Loog e deixe que a te conecte a serviços que facilitam sua mudança. Fique só com o lado bom de morar!

 

 



 

Curtiu? Confira outras matérias