6 Passos para alugar o apartamento ideal

6 Passos para alugar o apartamento ideal

O momento em que decidimos alugar um apartamento não costuma ser uma tarefa fácil. Afinal, existem inúmeros modelos no mercado, e cada um deles oferecem condições distintas de experiência. Por esse motivo, devemos nos atentar a algumas questões importantes, com o objetivo de conseguirmos conquistar a locação do apartamento ideal para o nosso bem estar, conforto, e segurança.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e veja 6 dicas essenciais que você precisa levar em consideração para alugar um bom apartamento.

1. Entenda suas principais necessidades do momento

Talvez essa seja a dica mais importante entre todas aquelas que iremos listar neste post. Ou seja, é crucial entender quais são suas principais prioridades em um apartamento.

Podemos citar alguns fatores interessantes para quem busca alugar um apartamento, como é o caso da localização, da infraestrutura, da região, do índice de violência, o tipo de acabamento que o prédio oferece, se possui varanda, se existe mais de um estacionamento disponível na garagem do prédio, o número de quartos oferecidos, se a região é mais silenciosa ou barulhenta, e entre outros processos relacionados.

Depois que você listar suas principais necessidades acerca do que deve conter no seu apartamento, as próximas etapas de locação serão mais fáceis e direcionadas.

2. Estabeleça um preço de acordo com o seu bolso

A próxima etapa — já com as necessidades pessoais estabelecidas — é a análise em relação ao preço que você está disposto a investir para locar um imóvel de sua preferência. De forma prática, busque analisar o valor que é mais cabível para o seu bolso, isso juntando os valores referentes ao IPTU e até mesmo o valor do condomínio ao mês. Mas, acima de qualquer coisa, faça um orçamento que não prejudique sua carteira e afete outros compromissos que você já possui com o seu dinheiro, lembre-se o custo mensal não deve ser superior a 30% do seu salário líquido, ou seja, o recomendável é que um pouco menos de um terço da sua renda mensal estará comprometida com a moradia.

Além disso, no momento em que estiver procurando um apartamento para alugar, não deixe de verificar qual é a melhor garantia locatícia que irá encaixar-se ao seu perfil de locatário. Nos contextos atuais, podemos perceber que existem inúmeras maneiras para escolher, seja como carta fiança, fiador, seguro fiança locatícia, caução de bem imóvel, títulos de capitalização.

3. Atente-se às documentações necessárias

Não menos importante do que os itens citados acima, é a questão dos documentos que são exigidos na hora da locação! Mesmo que possa parecer simples, é bom já estar precavido do que a imobiliária ou proprietário pode exigir durante o processo. Logo, atente-se aos documentos que são demandados, a fim de que não seja preciso buscar nenhum tipo de informação em última hora.

Caso queira saber mais detalhes, já falamos sobre a documentação necessária para locação em outro artigo. Leia aqui.

4. Observe os detalhes do apartamento na hora da visita

Você finalmente encontrou o apartamento que estava procurando e, a primeira impressão, achou a sua cara? Caso queira confirmar que o apartamento é perfeito para suas necessidades, realize uma visita ao apartamento de forma física — mesmo que já tenha feito uma visita online.

Aproveite esse momento para verificar a qualidade do chão, das paredes, da rede elétrica, do estado de conservação do banheiro e da cozinha — que são os lugares que mais pedem higiene e uma limpeza mais profunda.

Se for possível, converse com vizinhos do prédio e pergunte a eles sobre o preço da conta de água e energia que tendem a pagar, comente sobre a possibilidade de silêncio ou ruído na região, a qualidade da segurança, o tipo de vizinhança, se já tiveram algum problema estrutural ou elétrico alguma vez, e entre outros relacionados.

O mais importante, é que você apenas saia do apartamento entendendo que trata-se de um local de excelente qualidade que te trará conforto e segurança.

5. A região e o bairro também devem ser levados em consideração

Conforme abordado no tópico anterior, é bastante comum frisarmos tanto na questão do apartamento perfeito, que por vezes, esquecemos de perceber que a região em que o prédio se encontra também deve ser levada em consideração.

Em outras palavras, caso você esteja buscando um apartamento para morar sozinho, ou com a sua família, é necessário entender como a rotina da região funciona. Se tratando de uma região mais residencial, devemos considerar que o bairro geralmente não possui muitas lojas, supermercados e padarias. Logo, é necessário possuir um carro para realizar compras em locais um pouco mais distantes da residência. Contudo, se for um bairro mais comercial ou misto, a sensação de ter todas as necessidades básicas acessíveis é gratificante. No entanto, por se tratar de um bairro comercial, é bem provável que as ruas sejam mais movimentadas e com barulho. Por esse motivo, certifique-se dessas questões e coloque na balança o que for mais importante para o seu momento de vida.

6. Conte com uma assessoria imobiliária

Mesmo que muita gente tenha preferência por locar um imóvel diretamente com o proprietário, sabemos que ao fazer isso com o apoio de uma imobiliária, os processos são muito mais enxutos e seguros. Isso porque o locatário não precisará ter contato direto com o locador — caso não queira — e além disso, é a imobiliária quem conduz todos os métodos e documentações necessárias para que o imóvel seja locado de maneira rápida e eficiente.


A Loog está aqui para te ajudar na jornada do morar, ainda com alguma dúvida? Fale com um de nossos especialistas

Curtiu? Confira outras matérias